diff --git a/documents/fp6/reasoning.pt.xhtml b/documents/fp6/reasoning.pt.xhtml new file mode 100644 index 0000000000..4e7772fbe5 --- /dev/null +++ b/documents/fp6/reasoning.pt.xhtml @@ -0,0 +1,319 @@ + + + + +FSF Europa - Recomendação para o 6º programa quadro da UE + + + +
+
+

Hamburgo, 30 de Abril de 2002

+
+ +
+

Recomendação

+da FSF Europa (Free Software Foundation Europe)
+com o apoio de outras entidades
+Proposta para uma Decisão do Parlamento Europeu +e do Conselho referente às regras de participação de +organizações, centros de pesquisa e universidades +e para a disseminação de resultados de investigação +para a implementação do programa quadro 2002-2006 +da Comunidade Europeia +
+ +
+ +
+Disponível em PDF; 128k +
+ +
+[ Recomendação | Raciocínio | Apoiantes ] [ Mais Apoiantes ] + +
+ +

Raciocínio

+ +

+As notas sobre "Introdução aos instrumentos disponíveis para +implementação das áreas temáticas prioritárias do PQ6" e a "proposta +modificada para uma decisão do Parlamento Europeu e do Conselho" -- +doravante referidas como a "Proposta" -- definem vários objectivos e +prioridades para o 6º Programa Quadro. Esta secção explicará porque e +como alguns destes podem beneficiar do Software Livre. +

+ +

Aumento da vantagem Europeia

+ +

+Para aumentar a competitividade internacional, é importante +incentivar o libertar de dependências de software e hardware de +companhias dos EUA. O Software Livre é um método provado de +promover esta independência como pode ser visto quando se estuda a +independência de plataforma de hardware dos sistemas operativos de +Software Livre disponíveis hoje. +

+

+Os sistemas operativos de Software Livre cobrem uma gama mais +vasta de plataformas de hardware do que qualquer sistema operativo +proprietário. Devido às inerentes propriedades do Software Livre, +eles podem tambem ser adaptados com menos problemas e por +fornecedores locais, assim reduzindo a dependência de hardware e +abrindo novas perspectivas para desenvolvimento e indústria de +hardware e software inovadores tanto ao nível local como Europeu. +

+

+Como citado no parágrafo 1 da proposta, o Artigo 163 do Tratado dá +à Comunidade o objectivo de reforçar as bases científicas e +tecnológicas da indústria Comunitária e incentiva-as a tornarem-se +mais competiticas ao nível internaciona, enquanto promovem +actividades de investigação consideradas necessárias em virtude de +outras políticas processuais. +

+

+Promover o Software Livre ajudará a atingir este objectivo. +

+ +

Criação de uma economia do conhecimento sustentável

+ +

+Sustentabilidade é uma das maiores vantagens oferecidas pelo +Software Livre, e em especial pelo Software Livre com +``Copyleft''. Pode-se facilmente encontrar bons indícios disto +quando se considera que esta sustentabilidade crescente permitiu +ao Software Livre criar dois principais sistemas operativos [1] +tão bons quanto, e em alguns casos ainda melhores que, sistemas +operativos proprietários com uma minúscula fracção [2] dos +recursos gastos nos sistemas operativos proprietários. +

+

+Dado que os sistemas operativos são a primeira parte da +infraestrutura do Software Livre, a sua criação foi o passo +inicial. Por isso, eles providenciam a maior base de experiência +com Software Livre, motivo pelo qual foram escolhidos para a maior +parte dos exemplos neste documento. +

+

+Deve-se, contudo, entender que o Software Livre funciona de modo +similar noutros campos e não está limitado a sistemas operativos. +

+

+Na perspectiva de construir uma economia do conhecimento +Europeia, deve ser auto-explicável que o software será a base +desta economia. +

+

+O acesso à tecnologia sobre a qual a economia do conhecimento será +construída deve ser incentivado, e não evitado. Quanto mais +pessoas, organizações e companhias tiverem acesso aos +pré-requisitos fundamentais da economia do conhecimento, mais +dinâmica e competitiva a economia do conhecimento será. +

+

+O Software Livre oferece a maior acessibilidade conhecida hoje. +

+

+Estas propriedades do Software Livre pode ajudar a atingir os +objectivos do Parágrafo 5 da Proposta, que se refere a conclusões +apontadas ao estabelecimento rápido de uma área de investigação e +inovação Europeia com vista à criação de emprego e crescimento +económico, no contexto do desenvolvimento sustentável, com o +objectivo final de permitir que a União, nos próximos dez anos, se +torne na mais competitiva e dinâmica economia do conhecimento. +

+ +

Princípios Éticos

+ +

+Embora o acesso ao software nunca tenha sido reconhecido com um +direito fundamental por nenhum sistema político que conheçamos, +parece óbvio que o acesso ao software se tornou num crescentemente +importante pré-requisito para poder participar no desenvolvimento +cultural, social e económico da espécie humana. +

+

+Com o software a tornar-se o mais importante meio de conhecimento, +acesso ao software e a liberdade de o usar tornam-se imediatamente +ligados a tão fundamentais princípios da democracia como a +liberdade de expressão [3]. +

+

+O Software Livre garante acesso e utilização iguais a todas as +pessoas, evitando tais problemas por completo. +

+

+Assim, também parece ser a melhor escolha quando visto em acordo +com o Parágrafo 11 da Proposta, que indica que actividades de +investigação feitas no âmbito do Programa Quadro devem respeitar +princípios éticos fundamentais, em particular aqueles que aparecem +na Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia. +

+ +

Integração da Investigação e Indústria Europeias

+ +

+O Software Livre incentiva a integração e a cooperação de uma +maneira bastante eficiente. A capacidade de trabalhar em conjunto, +não importando o tamanho ou a localização dos parceiros +envolvidos, é uma vantagem capital que pode ser usada para +promover os objectivos Europeus. +

+

+O Software Livre com Copyleft em especial ajuda a manter este +campo de jogo plano e permite que jogadores tão diferentes como a +IBM, um colaborador local, Universidades e um grupo de pequenas +companhias Europeias possam cooperar num projecto. Isto já foi +demonstrado pelo recente acoplamento para trazer o GNU/Linux [4] +para os mainframes IBM S/390. +

+

+Graças às propriedades da GNU GPL [5], nenhum destes parceiros +teve de recear perder os seus investimentos [6] ou de ser +explorado. +

+

+A integração e a cooperação entre parceiros comerciais e não +comerciais permitida pelo Software Livre é particularmente única e +parcialmente responsável pelo valor económico do Software Livre. +

+

+Como indicado pelo Anexo 1 da Proposta, a integração da +investigação Europeia enquanto se reforça as bases científicas e +tecnológicas da indústria Comunitária, é um objectivo seminal a +promover pelo 6º Programa Quadro que pode lucrar com o Software +Livre. +

+ +

Reforcar aproximações interdisciplinares

+ +

+Enquanto que a integração de actividades investigadoras em campos +similares pode ser difícil, fazer o mesmo com investigação +interdisciplinar será normalmente muito mais complicado, embora +muito mais frutífero quando tem sucesso. +

+

+Os mesmos mecanismos que permitem a integração e a cooperação +entre os campos comerciais e não comerciais simplificará a +cooperação interdisciplinar, tornando o Software Livre uma +excelente escolha para incentivar tais actividades. +

+

+Isto beneficiaria directamente, também, o Anexo 1 da Proposta que +também especifica que as actividades de investigação serão +baseadas numa aproximação integrada e, onde relevante, +interdisciplinar, incorporando conforme for apropriado dimensões +inovadoras e sócio-económicas. +

+ +

Software científico

+ +

+Com a crescente dependência da ciência em software, o software +torna-se uma parte integral do processo científico. O método +científico depende da capacidade de verificar resultados, contudo, +e apenas se isto for possível poderá um resultado científico ter +algum significado. +

+

+Se tal resultado estiver de certa forma dependente em ou publicado +como software proprietário, a verificação torna-se impossível, +reduzindo enormemente o impacto do esforço científico. +

+

+O Software Livre não tem estas desvantagens, tornando-o a melhor +escolha para todos os tipos de ciência, o que é obviamente uma +preocupação principal da Proposta. +

+ +

Protecção dos dados pessoais e privacidade

+ +

+Dado que a comunicação através do software é sempre opaca, é +seminal que o software em si seja totalmente transparente para que +as pessoas possam reter a possibilidade de saber o que o software +faz quando lhes transmitem os seus dados pessoais ou privados. +

+

+Actualmente, apenas o Software Livre é verdadeiramente +transparente. +

+

+Como definido na Carta de Direitos Fundamentais da UE, a protecção +de dados pessoais e privacidade torna-se crescentemente importante +com a aproximação da idade da informação. Promover o Software +Livre ajudará a respeitar a Carta. +

+ +

Tecnologias da sociedade da informação

+ +

+Como afirmado acima, a Europa já tem um papel de líder no +desenvolvimento de Software Livre e a comunidade Europeia de +Software Livre é a mais activa no mundo inteiro. +

+

+Como afirmado anteriormente, a Europa está bem posicionada para +liderar e formar o desenvolvimento futuro não só de tecnologias +mas também do seu impacto na nossa vida e trabalho. +

+

+Se a Europa capitalizar nesta vantagem, poderá tornar-se o líder +mundial na tecnologia da informação e na economia do conhecimento. +

+ +
+

+[1] O mais proeminente sistema operativo de Software Livre empregue hoje +em dia é certamente o sistema GNU/Linux -- frequentemente referido +apenas como ``Linux'' -- baseado no projecto GNU iniciado em 1984 pela +Free Software Foundation; deve notar-se que, contudo, outros sistemas +operativos de Software Livre como os sistemas FreeBSD, NetBSD e OpenBSD, +baseados na ``Berkeley Source Distribution'' (BSD) também são usados com +muito sucesso. +

+

+[2] Quão grande esta fracção pode verdadeiramente ser pode apenas ser +estimado. É certamente inferior a 10% e muito provavelmente abaixo de +1%. +

+

+[3] Isto não parece ser uma hipérbole tendo em conta que algumas +licenças de software proprietário especificam (neste caso, um programa +de criação de páginas de internet) que não pode ser usado para para +dizer algo desfavorável a respeito do fornecedor do software. Mesmo que +esta cláusula não consiga aguentar-se em tribunal, mostra claramente +como a tecnologia consegue interferir com a liberdade de expressão. +

+

+[4] As partes essenciais que estão cobertas sob a GNU General Public +License e a GNU Lesser General Public License +

+

+[5] Por favor visitar http://www.gnu.org/licenses/gpl.html (existe uma +tradução não oficial para Português [do Brasil] em +http://www.magnux.org/doc/GPL-pt_BR.txt ) +

+

+[6] A IBM investiu Mil Milhões de Dólares em actividades de Software +Livre no ano passado. +

+ +
+ + Última actualização: + + $Date$ $Author$ + + + + diff --git a/documents/fp6/recommendation.pt.pdf b/documents/fp6/recommendation.pt.pdf new file mode 100644 index 0000000000..552c6fbec1 Binary files /dev/null and b/documents/fp6/recommendation.pt.pdf differ diff --git a/documents/fp6/recommendation.pt.xhtml b/documents/fp6/recommendation.pt.xhtml new file mode 100644 index 0000000000..cf99abc20f --- /dev/null +++ b/documents/fp6/recommendation.pt.xhtml @@ -0,0 +1,252 @@ + + + + +FSF Europa - Recomendação para o 6º programa quadro da UE + + + +
+
+

Hamburgo, 30 de Abril de 2002

+
+ +
+

Recomendação

+da FSF Europa (Free Software Foundation Europe)
+com o apoio de outras entidades
+Proposta para uma Decisão do Parlamento Europeu +e do Conselho referente às regras de participação de +organizações, centros de pesquisa e universidades +e para a disseminação de resultados de investigação +para a implementação do programa quadro 2002-2006 +da Comunidade Europeia +
+ +
+ +
+Disponível em PDF; 128k +
+ +
+ +[ Recomendação | Raciocínio | Apoiantes ] [ Mais Apoiantes ] + +
+ +

+O Software Livre é um conceito que tem modificado fundamentalmente a +maneira como certas partes do sector das TI têm evoluído para uma +aproximação mais estável, duradoura e sustentável com maior dinâmica e +eficiência acrescida. É óbvio que a primeira região a adoptar e suportar +este princípio em larga escala pode lucrar imenso e ganhar iniciativa na +idade da informação. +

+

+Este documento explica algumas das razões porque o Software Livre deve +ser incluído nas considerações do "6º Programa Quadro da Comunidade +Europeia de 2002-2006" e sugere como isso pode ser feito. +

+

+O Software Livre -- do inglês Free Software, e por vezes referido como +Software Open Source -- têm a sua melhor definição seguindo quatro +liberdades: +

+
    +
  1. liberdade: A liberdade de usar o programa, para qualquer propósito
  2. +
  3. liberdade: A liberdade de estudar como o programa funciona, e adaptá-lo às suas necessidades. O acesso ao código fonte é uma pré-condição para esta liberdade.
  4. +
  5. liberdade: A liberdade de redistribuir cópias.
  6. +
  7. liberdade: A liberdade de melhorar o programa, e publicar os seus melhoramentos ao público, beneficiando assim toda a comunidade. O acesso ao código fonte é uma pré-condição para esta liberdade.
  8. +
+

+Por motivos que podem ser encontrados online [1], este documento +utilizará Software Livre como o termo preferencial. +

+ + +

Resumo

+ +

+A capacidade de qualquer região, país ou pessoa de participar na idade +da informação será determinada principalmente pelo acesso a e ao +controlo sobre tecnologias e redes chave. +

+

+Como resultado do modelo do software proprietário, estamos actualmente +numa situação onde quase toda a indústria tecnológica Europeia está +dependente de uma oligopolia das companhias de software dos EUA. Do +ponto de vista de uma perspectiva Europeia, tal situação e muito +instável e desfavorável. +

+

+Não por coincidência, a única verdadeira excepção, a internet, é baseada +principalmente em Software Livre. +

+

+Reconhecendo a utilidade e importância do Software Livre para o futuro +da Europa, o programa de investigação Tecnologias da Sociedade da +Informação [NT: Information Society Technologies (IST)] da Comissão +Europeia tem demonstrado um incremental interesse em Software Livre ao +longo dos últimos anos. Um exemplo disto foi a "linha de acção de 2001 +desenvolvimento em Software Livre: atingindo massa crítica" no ambito +do 5º Programa Quadro da Comunidade Europeia. Consequentemente, o +Software Livre também se encontra no "Programa de Trabalho de 2002" do +IST. +

+

+O Software Livre providencia um modelo alternativo para tecnologia da +informação com vantagens significativas para numerosos objectivos e +áreas especificadas na Proposta para o 6º Programa Quadro da Comissão +Europeia. +

+

+Mesmo que estas sejam por vezes difíceis de quantificar, é claro que a +Europa pode beneficiar imenso de uma maior aplicação de Software livre +nos termos de +

+ +

+O Software Livre é claramente um modelo do futuro e a Europa já tem um +crescente cenário de Software Livre sem rival no mundo. Isto dá à Europa +uma oportunidade muito rara de capitalizar nos benefícios do Software +Livre e ganhar iniciativa na economia do conhecimento. +

+

+Para um mais detalhado e explicado raciocínio, por favor ver a secção +Raciocínio. +

+ +

Recomendação

+ +

+Nós [2] recomendamos que, para todas as actividades no âmbito do 6º +Programa Quadro da Comissão Europeia, o Software Livre seja a escolha +preferida e recomendada. +

+

+Sugerimos que o programa e projectos devam monitorizar e comunicar a +porção dos fundos utilizada para resultados publicados sob uma licença +de Software Livre ou Documentação Livre. Em certas áreas como o programa +IST ou investigação fundamental, o objectivo deve definir que esta +porção seja pelo menos 50% do orçamento utilizado para produzir software +ou documentação disseminável. +

+

+Como outros métodos de aumentar a vantagem Europeia, recomendamos ainda: +

+ +

Chamadas dedicadas

+ +

+Em algumas áreas -- sendo o "eEurope" ou investigação científica +fundamental, dois exemplos -- seria aconselhável aplicar as +vantagens oferecidas pelo Software Livre através de chamadas +explícitas e exclusivas para projectos que publicarão os seus +resultados sob uma licença de Software Livre e/ou Documentação +Livre. +

+ +

Preferência na avaliação

+ +

+Como critério geral, estará no interessa da Europa que os +projectos que façam resultados disponíveis sob uma licença de +Software Livre (e -- possivelmente -- Documentação Livre) [3] +devam receber pontos positivos no processo de avaliação, +dando-lhes vantagem sobre projectos comparáveis que não ofereçam +este valor acrescentado Europeu. +

+

+Pontos positivios adicionais no processo de avaliação devem ser +dados a projectos que utilizem Software Livre com "Copyleft" [4] +e a projectos que tomem medidas para garantir a disponibilidade +duradora e manuntenção legal do Software Livre criado através de +atribuições de copyright [5] a instituições apropriadas. +

+ +

Informação

+ +

+A preferência e recomendação para Software Livre deve ser +acrescentada aos guiões dos avalistas, documentos processuais e +documentos que explicam as regras de participação para +candidaturas de projectos. +

+

+Embora o Software Livre per se esteja disponível a qualquer +organização, pessoa ou companhia, a Comissão Europeia deve +procurar informar e incentivar as companhias locais acerca e sobre +Software Livre, incrementando a peritagem fundamentalmente +necessária à idade da informação. +

+

+[6] O mais proeminente sistema operativo de Software Livre empregue hoje +em dia é certamente o sistema GNU/Linux -- frequentemente referido +apenas como "Linux" -- baseado no projecto GNU iniciado em 1984 pela +Free Software Foundation; deve notar-se que, contudo, outros sistemas +operativos de Software Livre como os sistemas FreeBSD, NetBSD e OpenBSD, +baseados na "Berkeley Source Distribution" (BSD) também são usados com +muito sucesso. +

+ +
+ +

+[1] Por favor ver http://fsfeurope.org/documents/whyfs.pt.html +

+

+[2] A Free Software Foundation Europe e outras partes suportam esta +recomendação. Informação sobre a FSF Europe e a lista de outras partes +que a suportam pode ser encontrada em +http://fsfeurope.org/documents/fp6/supporting-parties.pt.html +

+

+[3] Ver http://www.gnu.org/licenses/license-list.pt.html +

+

+[4] O Software Livre com Copyleft não só oferece as quatro liberdades +citadas acima, mas também as protege. A licença com Coplyleft com mais +sucesso e a mais conhecida é a "GNU General Public License" da Free +Software Foundation, sob a qual mais de 50% de todo o Software Livre é +publicado. +

+

+[5] Transferência de direitos de exploração exclusivos em países que +seguem a tradição do "Droit d'Auteur" (Direito de Autor). +

+

+[6] O mais proeminente sistema operativo de Software Livre empregue hoje +em dia é certamente o sistema GNU/Linux -- frequentemente referido +apenas como "Linux" -- baseado no projecto GNU iniciado em 1984 pela +Free Software Foundation; deve notar-se que, contudo, outros sistemas +operativos de Software Livre como os sistemas FreeBSD, NetBSD e OpenBSD, +baseados na "Berkeley Source Distribution" (BSD) também são usados com +muito sucesso. +

+ +
+ + Última actualização: + + $Date$ $Author$ + + + + diff --git a/documents/fp6/supporting-parties.pt.xhtml b/documents/fp6/supporting-parties.pt.xhtml new file mode 100644 index 0000000000..c1eac229eb --- /dev/null +++ b/documents/fp6/supporting-parties.pt.xhtml @@ -0,0 +1,400 @@ + + + + +FSF Europa - Recomendação para o 6º programa quadro da UE + + + +
+
+

Hamburgo, 30 de Abril de 2002

+
+ +
+

Recomendação

+da FSF Europa (Free Software Foundation Europe)
+com o apoio de outras entidades
+Proposta para uma Decisão do Parlamento Europeu +e do Conselho referente às regras de participação de +organizações, centros de pesquisa e universidades +e para a disseminação de resultados de investigação +para a implementação do programa quadro 2002-2006 +da Comunidade Europeia +
+ +
+ +
+Disponível em PDF; 128k +
+ +
+[ Recomendação | Raciocínio | Apoiantes ] [ Mais Apoiantes ] + +
+ +

Acerca da FSF Europa

+ +

+A Free Software Foundation Europe (FSF Europe) é uma ONG sem fins +lucrativos, actualmente reconhecida como caridade na Alemanha, +dedicada a todos os aspectos do Software Livre na Europa. Faz parte +de uma rede mundial de Fundações para o Software Livre com a FSF +USA (FSF USA), fundada em 1985 por Richard M. Stallman, +sendo actualmente a sua mais proeminente organização-irmã. +Informação sobre as actividades da FSF Europe pode ser encontrada +em http://fsfeurope.org/index.pt.html +

+

+Desde a sua fundação em inícios de 2001, a FSF Europe já desenvolveu a sua +precença em 7 países Europeus [1] através de organizações +associadas [2], capítulos locais e/ou membros destes +países. Presenças noutros países estão actualmente em desenvolvimento. +

+

+A FSF Europe teve um papel chave na decisão de começar a mudar para +Software Livre com os servidores do parlamento Alemão por modo a +reduzir a dependência em monopólios estrangeiros e também esteve +envolvida nos comentários do governo Francês contra a adopção de +patentes de software. +

+

+Entre outras coisas, participa no 5º Programa Quadro da Comissão +Europeia como parceiro do ``Projecto AGNULA'' (IST-2001-34879). +

+ +

Entidades que apoiam esta iniciativa

+ +
+ ABUL
+  CLIA 1, rue de Cursol
+  33000 Bordeaux, France
+  http://www.abul.org
+
+
+ AbulEdu Project
+  c/o Jean Peyratout
+  19 rue Denis Papin
+  33600 Pessac, France
+  http://www.abuledu.org
+
+
+ AEL (Association Electronique Libre) ASBL
+  Rue de Leumont, 36
+  B-4520 Wanze, Belgium
+  http://www.ael.be/
+
+
+ Alcove
+  Centre Paris Pleyel
+  153 boulevard Anatole France
+  93200 Saint-Denis, France
+  http://www.alcove.com
+
+
+ ANSOL - Associação Nacional para o Software Livre
+  Travessa Nova do Covêlo, 27 - R/C Dto. Centro
+  4200 Porto, Portugal
+  http://www.ansol.org
+
+
+ April (Association Pour la Promotion et la Recherche en Informatique Libre)
+  8 rue de Valois
+  75001 Paris, France
+  http://www.april.org
+
+
+ Association For Free Software (AFFS)
+  c/o Luminas
+  7 Webster Close
+  Norwich NR5 9DF, United Kingdom
+  http://www.affs.org.uk/
+
+
+ Associazione Software Libero (AsSoLi)
+  c/o Guidelli/Nelli - Piccardi
+  Via Kyoto,8
+  50126 Firenze, Italy
+  http://www.softwarelibero.it
+
+
+ Bull
+  Rue Jean Jaures B.P.68
+  78340 Les Clayes Sous Bois, France
+  http://www.bull.com
+
+
+ BYTEWISE Software GmbH
+  Enga 2
+  6890 Lustenau, Austria
+  http://www.bytewise.at
+
+
+ Cendio Systems AB
+  Teknikringen 3
+  583 30 Linköping, Sweden
+  http://www.cendio.se
+
+
+ Centro Tempo Reale
+  Villa Strozzi - Via Pisana, 77
+  50143 Firenze, Italy
+  http://www.centrotemporeale.it
+
+
+ CNUCE - Institute of the National Research Council of Italy
+  Area della Ricerca di Pisa
+  Via G. Moruzzi, 1
+  56124 Pisa, Italy
+  http://www.cnuce.pi.cnr.it
+
+
+ CodeFactory AB
+  Umestan, hus 2
+  903 47 Umeå, Sweden
+  http://www.codefactory.se
+
+
+ Code Lutin
+  2 rue Robert le Ricolais
+  44304 Nantes, France
+  http://www.codelutin.com
+
+
+ Easter-eggs
+  44-46 rue de l'Ouest
+  75014 Paris, France
+  http://www.easter-eggs.com
+
+
+ Eighth Layer Limited
+  14 Sages Lea
+  Woodbury Salterton
+  Exeter, EX5 1RA, United Kingdom
+  http://www.eighth-layer.com/
+
+
+ entr'ouvert
+  2 rue Alphonse Daudet
+  92320 Chatillon, France
+  http://www.entrouvert.com
+
+
+ ERP5 League
+  http://www.erp5.org
+
+
+ FFS - Verein zur Förderung Freier Software
+  Postfach 43
+  5400 Hallein, Austria
+  http://ffs.or.at
+
+
+ Förderverein für eine Freie Informationelle Infrastruktur e.V. (FFII)
+  Blutenburger Str. 17
+  80636 München, Germany
+  http://www.ffii.org
+
+
+ Formale Modelle, Logik und Programmierung (FLP)
+  Technische Universität Berlin, Fakultät IV
+  Franklinstr. 28/29
+  10587 Berlin, Germany
+  http://flp.cs.tu-berlin.de
+
+
+ g10 Code GmbH
+  Remscheider Str. 22
+  40215 Düsseldorf, Germany
+  http://www.g10code.de
+
+
+ Icube S.r.l.
+  via Fermi 6
+  56010 Vicopisano (PI), Italy
+  http://www.icube.it
+
+
+ Idealx
+  15/17 avenue de Ségur
+  75007 Paris, France
+  http://www.idealx.com
+
+
+ Ingate Systems AB
+  Box 10013
+  121 26 Stockholm-Globen, Sweden
+  http://www.ingate.com
+
+
+ Institut Universitaire Professionalisant
+  Génie Mathématique et Informatique
+  Micro-Informatique et Machines Embarquées
+  2 rue de la liberté, Saint Denis, 
+  93526 Cedex, France
+  http://www.mime.up8.edu
+
+
+ Intevation GmbH
+  Georgstr. 4
+  49074 Osnabrück, Germany
+  http://www.intevation.net
+
+
+ LinuxTag e.V.
+  Universität Kaiserslautern
+  67653 Kaiserslautern, Germany
+  http://www.linuxtag.org/
+
+
+ LIVE - Linux-Verband e.V.
+  Steinbachweg 23
+  97252 Frickenhausen, Germany
+  http://www.linux-verband.de
+
+
+ Lolix SA
+  8 rue de Valois
+  75001 Paris, France
+  http://www.lolix.com
+
+
+ Luminas Ltd
+  7 Webster Close
+  Norwich, NR5 9DF, United Kingdom
+  http://www.luminas.co.uk/
+
+
+ MandrakeSoft S.A.
+  43, rue d'Aboukir
+  75002 Paris, France
+  http://www.mandrakesoft.com
+
+
+ MLX S.r.l.
+  Via C. Farini 70
+  20159 Milano, Italy
+  http://www.madeinlinux.com
+
+
+ Nekhem Technologies s.r.l.
+  via Garibaldi, 13
+  10122 Torino, Italy
+  http://www.nekhem.com
+
+
+ Nexedi SARL
+  943, avenue de la République
+  59700 Marcq-en-Baroeul, France
+  http://www.nexedi.com
+
+
+ NSCI Novel Science International GmbH
+  Obere Karspüle 36
+  37073 Göttingen, Germany
+  http://www.novelscience.com
+
+
+ Prosa srl
+  Via Altinate, 120
+  35121 Padova, Italy
+  http://www.prosa.it
+
+
+ SerNet Services Network GmbH
+  Bahnhofsallee 1b
+  37081 Göttingen, Germany
+  http://www.sernet.de
+
+
+ TeXne S.r.l.
+  via San Siro, 74
+  29100 Piacenza, Italy
+  http://www.texne.com
+
+
+ Théridion
+  rue de l'Aqueduc, 83
+  1050 Bruxelles, Belgium
+  http://www.theridion.com
+
+
+ TZI Center for Computing Technologies
+  Computer Science (FB 3), University of Bremen
+  P.O. Box 33 04 40
+  28334 Bremen, Germany
+  http://www.tzi.de
+
+
+ univention_ GmbH
+  Fahrenheitstr. 1
+  28359 Bremen, Germany
+  http://www.univention.de
+
+
+ [wearLab]@tzi
+  Technologie-Zentrum Informatik, University of Bremen
+  P.O. Box 33 04 40
+  28334 Bremen, Germany
+  http://www.wearlab.de
+
+
+ Werk 21
+  Gormannstr. 16
+  10119 Berlin, Germany
+  http://www.werk21.de
+
+
+ Yacme Srl
+  Via del Mobiliere 9
+  40138 Bologna, Italy
+  http://www.yacme.com 
+
+
+ ObjectWeb Consortium
+  http://www.objectweb.org
+
+
+ Redesign s.r.l.
+  via Enrico Cosenz,16
+  20157 Milano, Italy
+  http://www.redesign.it
+
+
+ The 1990 Trust
+  Room 12, Winchester House
+  9 Cranmer Road
+  London SW9 6EJ, United Kingdom
+  http://www.blink.org.uk
+  http://healthweb.blink.org.uk
+
+
+ Ynternet.org 
+  CP 584, place du tunnel 18
+  1000 Lausanne 17, Switzerland
+  http://ynternet.org/
+
+ +
+

+[1] França, Alemanha, Suécia, Itália, Reino Unido, Áustria, Portugal +

+

+[2] Existem actualmente 6 organizações associadas. +

+
+ + Última actualização: + + $Date$ $Author$ + + + +